Páginas

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O MELHOR ABRAÇO


Existem abraços que viajam no tempo, que ultrapassam distâncias, que nos invadem peito adentro se enroscando em nossos braços como fios invisíveis e calorosos de ternuras revividas.Abraços que surgem sem aviso anterior, que vêm como recompensa de rebeldias e ausência equivocadas

Início ou reinício, nada melhor do que aquele abraço forte num silêncio de fala todas as linguagens, que explica tudo, acerta os ponteiros, lubrifica a alma. Ao falar sobre abraço, concluí que o melhor abraço é aquele que chega sem aviso,sem ao menos esperarmos, mas que na memória se fará eterno.

A maciez do abraço sobre toda e qualquer manifestação efetiva devia ser lei. Impossível deixar grudado o tesouro do abraço em caixas ou algo parecido. Ficar só na vontade é coisa de quem vive pela metade. É inconveniente fracionar a espontaneidade do abraço. Abraço cura, restaura, recupera, sereniza. É medicinal e não possui contraindicações.

Boa idéia a de resgatar abraços. Abraço que foi deixado para depois. Abraço contrariado. Abraço desajeitado. Abraço interrompido. Que urgente se achegue a ternura, traduzida em abraços e encontro, de reconhecimento, de aceitação para o bem de todos.

Um comentário:

  1. Pra mim o melhor abraço é aquele que pode se chamar VERDADEIRO !

    ResponderExcluir